RB Investimentos

Fundos de investimento: diferentes tipos e características

Investimentos

De acordo com a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os brasileiros atualmente têm quase R$ 5 trilhões aplicados em fundos de investimentos.

Hoje queremos conversar com você sobre essa modalidade de investimento, que atrai tanto iniciantes como investidores mais experientes e tem como principal vantagem permitir a diversificação de portfólios com valores menores do que seriam necessários para investir sozinho, sem precisar dividir o capital em diversas aplicações.

A pergunta que não quer calar: a rentabilidade compensa?

A rentabilidade de cada fundo é determinada pela estratégia de investimento adotada pelo seu gestor, que deve respeitar as características pré-definidas em seu regulamento. Existem fundos conservadores e fundos mais agressivos, com diferentes graus de risco.

Outros fatores que devem ser analisados são a incidência de imposto de renda e a taxa de administração e performance do fundo em questão. A rentabilidade líquida tende a ser mais alta quando pensamos em investimentos a longo prazo, devido à menor incidência de imposto.

É importante considerar que, além da rentabilidade, uma das maiores vantagens de investir em um fundo é a comodidade de contar com a gestão de um especialista, que será o responsável pela alocação dos recursos do fundo. Baseando-se na avaliação de cenários diversos, o gestor irá estruturar a carteira visando a otimização de seu desempenho, sempre de acordo com o tipo de fundo e de suas políticas previamente estabelecidas.

Mas afinal, é seguro investir em fundos?

Cada fundo de investimento tem seu CNPJ exclusivo, sendo assim constituído como uma pessoa jurídica própria, que não se confunde com a instituição gestora. Isso significa que o dinheiro aplicado em um fundo está protegido de eventuais problemas financeiros que a administradora ou a gestora possam vir a ter.

Além disso, antes de serem ofertados no mercado, os fundos precisam ser registrados pela CVM. Já a Anbima, fica responsável por fiscalizar a qualidade e transparência das informações sobre os fundos disponibilizadas ao mercado, além de determinar parâmetros de composição destas carteiras.

E quais são as minhas opções?

Existem diversos tipos de fundos no mercado, lembrando sempre que a melhor escolha é aquela consistente com os seus objetivos e perfil de investimento. Aqui apresentamos alguns dos principais:

Fundos de Renda Fixa

A prudência e a necessidade de adotar estratégias inteligentes para a proteção do patrimônio fazem com que os fundos de renda fixa sejam um dos preferidos pelos investidores brasileiros, que muitas vezes optam por um crescimento patrimonial em linha com as taxas de juros vigentes no país. Desta forma, as estratégias de renda fixa buscam identificar oportunidades de preço atuando nos mercados de juros nominais e reais, de índices de preço e câmbio. A carteira deste fundo deve ser composta por, no mínimo, 80% de ativos dessa classe, sejam eles relacionados diretamente, ou sintetizados via derivativos.

Fundos Multimercado

Os fundos multimercados por sua vez, devem considerar políticas de investimento que envolvam fatores de risco diversos, permitindo que o gestor faça aportes tanto em títulos de renda fixa quanto em produtos de renda variável, respeitando as proporções de acordo com a estratégia previamente estabelecida para o mesmo.

Fundos de ações

Já os fundos de investimento em ações, como o próprio nome diz, direcionam a maior parte dos seus investimentos em ações da bolsa de valores e constituem uma forma mais simples de investir nesta modalidade, já que a escolha das empresas é realizada pelo gestor do fundo. Essa é uma grande vantagem, pois muitos investidores que ainda tem algumas inseguranças para investir na bolsa, podem contar com o conhecimento do gestor do fundo sobre as empresas, o que permite fugir das ações mais populares para buscar melhores resultados em papéis menos conhecidos, mas com alto potencial de valorização.

Fundo Cambial

Os fundos cambiais são compostos por investimentos em moeda estrangeira e utilizam instrumentos disponíveis tanto no mercado à vista quanto no de derivativos para investir em ativos atrelados à variação cambial, como títulos públicos de outros países por exemplo. Os mais comuns são os de dólar e euro.

Fundos Imobiliários

O Fundo Imobiliário consiste em uma alternativa para investimento em imóveis, fortalecida por uma legislação própria e um tratamento fiscal diferenciado, o que possibilita ao investidor ingressar nesse mercado com liquidez diária e investimento mínimo baixo.

Na hora de optar pelo melhor fundo para você, tenha em mente seus objetivos com relação a este investimento. Avaliar se seu perfil converge com o tipo de investimento, volatilidade das cotas e índices de risco é essencial para fazer uma escolha consciente e assertiva.

Nós da RB investimentos contamos com uma curadoria criteriosa de fundos e podemos te ajudar a encontrar a melhor opção para você e seu patrimônio. Abra sua conta.

RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade