RB Investimentos

A importância da área de distribuição para os seus investimentos

Institucional

Quando o seu assessor de investimentos apresenta um novo produto, existe todo um trabalho prévio que envolve muito conhecimento e uma série de processos, metodologias e pessoas para chegar naquele resultado. Entre as diversas áreas envolvidas nesse processo de estruturação está a área de distribuição, que é de extrema importância para garantir que você tenha acesso aos produtos mais adequados para o seu perfil e seus objetivos como investidor. Mas você sabe como ela funciona?


A área de distribuição de uma empresa de investimentos faz a conexão entre as empresas que precisam captar recursos e os potenciais investidores, sejam eles institucionais, como as assets ou pessoas físicas, e o mercado de capitais em geral. 


Segundo Beatriz Aguiar, responsável pelo departamento de distribuição da RB Investimentos, a atuação dessa área tem um peso importante para que produtos de investimento coerentes e bem estruturados sejam disponibilizados no mercado. Isso porque seu trabalho começa desde a originação da operação, com a estruturação de garantias, prazos e taxas adequados a partir de uma análise abrangente das empresas que precisam de capital para financiar seus investimentos ou projetos. 


O passo seguinte é o processo de modelagem do produto, que atendem às demandas dos grandes investidores do mercado. A área de distribuição é a responsável por esse alinhamento, que requer proximidade e um entendimento profundo das necessidades dos grandes investidores, como family offices e multi-family offices, privates, assets, entre outros. Acompanhar de perto esse mercado tão dinâmico e compreender quais os tipos de ativos e características, esses investidores buscam no momento é uma parte fundamental desse processo, que irá garantir que sejam originadas as operações mais adequadas para as demandas mais latentes no mercado.


Ainda é parte do escopo da área a disponibilização do produto, tanto para os investidores institucionais, quanto para os assessores e especialistas da RB Investimentos, que por sua vez irão apresentar aos seus clientes conforme o perfil e os objetivos de investimento. 


Oferta pública X Oferta restrita


Um outro ponto abordado por Beatriz em nossa conversa sobre distribuição, que pode ser conferida na íntegra no vídeo abaixo, foi sobre as principais diferenças que o investidor encontra entre as ofertas distribuídas sob as instruções da CVM - 400 ou 476. 



Considerando o público ideal para cada uma dessas ofertas, Beatriz afirma que a diferença fundamental é que as ofertas de investimento classificadas como CVM - 400 podem ser oferecidas sem restrição de investimento mínimo e pode abrangir até o investidor geral. Além disso, não há limitação na quantidade de ofertas a investidores e alocações. Já a CVM - 476 fica restrita apenas aos investidores profissionais, ou seja, aqueles que possuem no mínimo 10 milhões já investidos e há limitação na quantidade de ofertas (75) e alocações (50). 

Outro fator importante a ser considerado, que é consequência da restrição de público das ofertas privadas, é a liquidez. As ofertas não restritas, por terem um mercado secundário mais expressivo, apresentam maior liquidez e, portanto, são mais indicadas para o investidor iniciante. 


Ainda vale destacar que nas ofertas CVM - 400 é obrigatório elaborar e colocar à disposição do público investidor o prospecto da oferta. Em síntese, esse documento contém dois grandes grupos de informações: relativas ao emissor, cujo conteúdo provém do formulário de referência, documento atualizado periodicamente que contém todas as informações sobre a companhia; e relativas à oferta em si, sobre os valores mobiliários de objeto da oferta e as condições propriamente ditas. O prospecto é, assim, imprescindível como fonte de informações. Já as ofertas restritas são dispensadas dessa obrigatoriedade, uma vez que entende-se que os documentos base da oferta são suficientes para a tomada de decisão do investidor mais experiente. 


E, afinal, qual é o fator comum das operações mais bem-sucedidas colocadas no mercado? 


“Na RB Investimentos sempre buscamos trazer operações com uma boa rentabilidade e estruturas que protejam os investimentos de nossos clientes através de garantias reais, fluxos de recebíveis, dentre outros, de modo que se tenha uma relação de risco/retorno adequada”, finaliza Beatriz. 


Converse com nossos assessores e abra sua conta, para ter acesso a essa nova experiência em investimentos.


RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade