RB Investimentos

Como complementar seus investimentos com o Tesouro Direto

Investimentos

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional, criado em 2002, desenvolvido em parceria com a BM & BOVESPA para comercialização de títulos públicos para pessoas físicas através da internet. 

São investimentos de renda fixa, podendo ser pré ou pós-fixados. O título pré-fixado permite saber logo no momento da compra a rentabilidade no vencimento, enquanto o pós-fixado permite saber qual será o indexador utilizado para sua remuneração, como a Selic ou a inflação. 

A procura por títulos do Tesouro Direto tem crescido bastante, principalmente entre investidores iniciantes. Segundo dados da B3, os títulos públicos do Governo Federal atraíram 1.006.547 de aplicadores pessoa física em maio de 2019, com uma expressiva taxa de crescimento que se mantém constante desde outubro de 2018.

Entretanto, atualmente, a grande questão que tem atormentado o investidor - especialmente o mais experiente - sobre esse tipo de aplicação é se ela ainda vale a pena, mesmo com a queda da Selic. 

A resposta é sim, principalmente para o investidor que acompanha o cenário econômico e suas perspectivas de queda dos juros e projeções sobre a inflação. Por esse e outros motivos que abordaremos a seguir, o Tesouro Direto é uma modalidade interessante também para investidores mais experientes, que desejam diversificar sua alocação conservadora, com boa rentabilidade e liquidez a um baixo risco. 


Mas, afinal, quais são as principais vantagens em utilizar o Tesouro Direto para complementar meus investimentos?


Versatilidade

Além de permitir aplicações mensais de R$ 30,00 até R$ 1.000.000,00, o Tesouro oferece títulos com diferentes formas de rentabilização e vencimentos, para que você possa se planejar de acordo com o prazo em que deseja alcançar seus objetivosAinda é possível escolher títulos que renderão de acordo com índices de inflação, taxa Selic ou pré-fixados, conforme veremos a seguir: 


Títulos de curto a médio prazo

Indicados para quem busca baixa volatilidade nos seus investimentos, ou seja, não sabe exatamente quando precisará resgatar seu dinheiro, ou ainda para quem pretende usá-lo em pouco tempo. Nesse caso, você poderá escolher um título com baixa volatilidade, minimizando ou evitando perdas no caso de venda antecipada, como o Tesouro Selic, que tem sua rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia.


Títulos de médio prazo

Indicados para quem deseja conhecer antecipadamente a rentabilidade do seu investimento. Caso você possa esperar para receber o seu dinheiro apenas no final do período do investimento, no resgate do título, você receberá o valor investido mais a rentabilidade pré-fixada. Nesse caso, pode apostar nas modalidades de Tesouro Pré-fixado, cuja rentabilidade já é definida no momento da compra.


Títulos de médio a longo prazo

Indicados para quem deseja pré-fixar a rentabilidade e receber os rendimentos periodicamente até o vencimento do título. A modalidade de Tesouro Pré-fixado com Juros Semestrais faz pagamento de juros a cada seis meses. Nesse caso, os pagamentos semestrais representam uma antecipação da rentabilidade contratada.


Títulos de longo prazo

Indicados para quem busca rentabilidade acima da inflação, com ou sem o recebimento de juros semestrais, e não tem pressa em resgatar o investimento, já que esses títulos possuem vencimentos mais longos e proporcionam rentabilidade real no vencimento.

Seu rendimento é composto por duas parcelas: uma taxa de juros, definida no momento da aplicação, e a variação da inflação (IPCA). Assim, independentemente da inflação, a rentabilidade total do título sempre será superior a ela. Alguns exemplos são os títulos Tesouro IPCA + (pós-fixado, com rentabilidade composta por taxa de juros somada à variação do IPCA, sem pagamento de cupons de juros semestrais) ou o Tesouro IPCA + (com Juros Semestrais: pós-fixado, com rentabilidade composta por taxa de juros somada à variação do IPCA. Faz pagamento de juros a cada semestre).

Baixo risco e custo

Por ser uma aplicação honrada pelo Governo Federal, tem baixo risco quando comparada a outras alternativas de investimento. Além disso, geralmente tem menor custo quando comparada a fundos de renda fixa, por exemplo, o que torna a rentabilidade atraente.

Vantagem tributária

O Imposto de Renda (IR) só é cobrado do investidor no momento do vencimento do título, de seu resgate antecipado, ou no recebimento das parcelas semestrais, dependendo do tipo do título. Nos fundos de renda fixa, por outro lado, o imposto é recolhido semestralmente, pelo mecanismo conhecido como “come-cotas”

Liquidez

É possível resgatar a aplicação antes do vencimento. O Tesouro Nacional garante a recompra dos títulos diariamente.

 Comodidade

Investir no Tesouro Direto é muito simples. Você pode fazer seus investimentos na tranquilidade da sua casa, já que todas as transações são feitas via internet. Conte ainda com a plataforma on-line da RB Investimentos, aliada à assessoria de nossos especialistas, para fazer a melhor escolha para alcançar os seus objetivos.


Abra sua conta e viva uma nova experiência em investimentos. 




RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade