RB Investimentos

Investindo e se protegendo da Inflação

Investimentos

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) é o termômetro oficial da inflação brasileira. Seu desempenho, além de refletir o comportamento de vários preços – distribuídos em categorias como alimentação e bebida, transporte e habitação - mostra o vai-e-vem do poder de compra da população. Leve em consideração que, independentemente de qual investimento você venha a fazer, as aplicações quase sempre serão uma forma de o seu dinheiro ser protegido dos efeitos da inflação.

Inflação a seu favor

Apesar dos reflexos nas despesas da população, é possível usar a inflação a seu favor. Se o IPCA subir, melhor será o desempenho das aplicações. Você não saberá de antemão quanto os papéis vão render, mas terá a certeza que seu poder de compra não será corrompido ao longo do tempo pois a medida que os preços dos produtos e serviços se alteram seus investimentos acompanham estas oscilações dos preços. Há uma série de produtos financeiros que estão atrelados à variação do IPCA e acrescido a esta variação de preço uma taxa definida no momento de compra (exemplo IPCA + 4,20% ao ano). Entre eles estão os títulos pós-fixados das modalidades Tesouro IPCA+ (NTB Principal) e o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B). Há ainda os títulos de crédito privado, como os CRI, CRAs e Debêntures que podem ser indexadas à inflação e em geral possuem rentabilidade maior que os Títulos Públicos e podem ser isentos de IR. Para mais informações consulte o site https://www.rbinvestimentos.com/produtos/renda-fixa.

Diferenças dos Títulos Públicos Inflação

Quem optar pelo Tesouro IPCA Principal receberá o título no vencimento, de uma única vez acrescido dos juros. Já para o caso do Tesouro IPCA+ com juros semestrais, parte dos rendimentos é paga a cada seis meses. Outra característica está na tributação do Imposto de Renda que será maior no caso dos juros pagos semestralmente e o menor efeito dos juros compostos sobre o valor investido. O IR varia conforme o tempo da aplicação. Se for um prazo menor do de 180 dias, a incidência da tributação sobre o rendimento é de 22.5%. Para um prazo superior a 720 dias, a tributação cai para 15%. O mais comum é encontrar títulos com três tipos de vencimento: 5, 10 e 20 anos.

DICA: O Tesouro Direto recompra diariamente os títulos públicos, ou seja, você tem a opção de se desfazer dos títulos antes do vencimento contratado. Contudo, caso opte por vender antecipadamente, analise a rentabilidade do dia. Eles estarão sujeitos a taxas de mercado podendo correr o risco de perder dinheiro. No caso dos títulos de crédito privado, também é possível você se desfazer de tais títulos antes do vencimento contratado no Mercado Secundário de Títulos. A RB Investimentos proporciona esta opção para seus investidores. Isso também vale para os títulos públicos, ou seja, estarão sujeitos a taxa de mercado.

Como entender a rentabilidade do Tesouro Direto?

A rentabilidade do Tesouro Direito vai depender do tipo de título que você escolher. Se for o Tesouro prefixado, seu rendimento será a taxa definida no momento do investimento. No caso do Tesouro IPCA, ele rende o IPCA, mais uma taxa prefixada. Tem ainda o Tesouro Selic, que rende o percentual da taxa básica

RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade