RB Investimentos

Por que é importante fazer planejamento patrimonial?

Institucional

Cada vez mais difundido, o planejamento sucessório, patrimonial e societário, vem possibilitando às famílias e empresas familiares maior organização e eficácia em sua governança, permitindo a disposição e a partilha dos bens e, principalmente, economia tributária.

Mas afinal, o que é e o que envolve um planejamento patrimonial?

Planejamento Patrimonial é a arte de planejar e estruturar seu patrimônio durante a sua construção, preservação e no momento da transferência da riqueza à próxima geração, de uma maneira otimizada do ponto de vista fiscal.

Consiste em criar uma estratégia jurídica que mescla elementos de planejamento fiscal, proteção da riqueza, planejamento de bens e da sucessão empresarial e leva em conta o patrimônio global total.

Esse planejamento é fundamental especialmente no caso das empresas familiares, que têm como desafio determinante sobre seu sucesso a sucessão. E é justamente neste momento que boa parte dos negócios familiares morrem. A estimativa é de que apenas 10% das empresas no mundo cheguem à terceira geração e somente 3% à quarta.

Esse cuidado na gestão, além de ser fundamental para a continuidade dos negócios, assegura a preservação dos bens da família, resultando em melhor utilização dos recursos e redução com custos tributários.

Quais as vantagens do planejamento patrimonial?

Além de necessário, o planejamento patrimonial traz uma série de vantagens competitivas e fiscais aos negócios familiares e à perpetuação dos patrimônios familiares. A seguir destacaremos três:

  • Proteção do patrimônio

A proteção do patrimônio é um dos ganhos mais “óbvios” do planejamento. Afinal de contas, todas as bases legais que servirão para estruturar o patrimônio têm como objetivo garantir a melhor forma de utilização dos bens em favor da empresa, evitando, ainda, que eles sejam expostos como garantia em eventuais questões judiciais.

  • Alinhamento estratégico

Todo investimento tem um propósito, que deve estar claramente definido na hora de compor o patrimônio. Esses investimentos não podem estar dispersos ou descolados das estratégias de negócio ou de expansão do patrimônio familiar. Para isso, é necessário que haja uma gestão centralizada dos bens.Nesse sentido, o planejamento patrimonial auxilia a centralizar os objetivos e alinhamentos estratégicos, facilitando a tomada de decisões que atendam esses propósitos.

  • Redução de tributos

Por meio do planejamento patrimonial, é possível avaliar todos os ganhos que podem ser obtidos com a redução tributária, o que reflete diretamente na maior eficiência financeira do patrimônio.

Afinal, o planejamento patrimonial pode estar alinhado ao sucessório?

Deve. São duas frentes que se complementam e que, quando integradas, favorecem a perpetuação do patrimônio familiar para futuras gerações.

Tanto a gestão do patrimônio quanto a gestão da sucessão precisam ser realizadas adequadamente e no tempo certo para que ofereçam o retorno esperado. No primeiro caso, favorecendo a utilização rentável do patrimônio e, no segundo, estabelecendo as formas de administração e de sucessão dos bens.

RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade