RB Investimentos

Por que investir em debêntures? Sabia que existem debêntures isentas de IRPF?

Em tempos de Selic a 6,5%, menor piso da história, os ativos de renda fixa baseados nesse índice foram diretamente impactados e devem oferecer rendimentos mais modestos. Neste cenário, que ainda traz tendências de alta na inflação, ativos como as debêntures, que utilizam o IPCA como indexador, podem ser boas alternativas para continuar a investir em renda fixa com uma rentabilidade mais atrativa.

O que são as debêntures?

De forma resumida, as debêntures são títulos de dívidas de empresas. Ao investir nesses papéis, você se torna um credor das empresas emissoras. São ativos de renda fixa e como tal, a taxa de rentabilidade será definida no momento do investimento e, desde que levada até o vencimento, não sofrerá alteração.

As debêntures têm como principal objetivo a captação de recursos para o crescimento de empresas e projetos brasileiros. Para as empresas, elas se tornaram um importante instrumento de expansão e gestão de suas dívidas. Os recursos captados por meio de debêntures podem ter diferentes usos: investimentos em novas instalações e equipamentos, financiamento de capital de giro, entre outros.

Um questionamento comum acerca da aquisição desses títulos é sobre a empresa emissora estar em algum tipo de dificuldade financeira, o que aumentaria o risco relacionado ao investimento. Isso não necessariamente reflete a realidade, já que muitas vezes o financiamento das empresas ocorre para subsidiar o seu crescimento.

No Brasil esses ativos ainda são relativamente novos, já que costumavam exigir altos montantes para começar a investir. No entanto, as debêntures vêm se tornando mais acessíveis e, em outubro de 2018, alcançaram um volume recorde de emissões - R$ 108,5 bilhões, que representa um crescimento de 98% comparado ao mesmo período em 2017. Os papéis ainda foram responsáveis pela metade de toda a captação do mercado, de acordo com dados fornecidos pela Anbima.

Em 2019, a previsão é de que o volume de debêntures, especialmente as incentivadas (qual falaremos adiante), deve ultrapassar o total do ano passado.

Tipos de debêntures

De forma geral, há dois tipos: as simples, que não dão direito à conversão em ações da companhia emissora e as conversíveis, que como o próprio nome diz, oferecem a possibilidade de conversão em ações da emissora.

As debêntures ainda podem ser incentivadas ou comuns. A diferença entre as duas é que no caso das incentivadas, existe a vantagem da isenção de imposto de renda, o que valoriza o seu rendimento. Já as debêntures comuns seguem uma tabela de tributação regressiva, ou seja, quanto maior o tempo da aplicação, menor a alíquota de imposto cobrada.

Debêntures incentivadas

Em 2018 as debêntures incentivadas representaram 15% do volume total de emissões, alcançando o patamar de R$ 15,8 bilhões, uma alta de quase 200%. Essa é uma opção recente no mercado financeiro - criada pela Lei 12.431/11 e lançada em 2012 - e é destinada apenas à captação de recursos para aplicação em projetos de infraestrutura, com finalidades como construção, energia, mobilidade, saneamento, entre outros.

Por conta disso, o governo concede isenção de impostos (IOF e IR) para as empresas que, por sua vez, repassam o benefício aos investidores.

E o que o investidor ganha com isso?

A rentabilidade dessa aplicação costuma ser seu maior atrativo. Ela irá depender de fatores, como emissor, prazo de aplicação e risco envolvido. Dependendo do título e se considerarmos as opções incentivadas, o rendimento das debêntures supera o de títulos públicos e bancários.

Por se tratar de um investimento de renda fixa, pode ter rentabilidade prefixada ou pós-fixada, associada a um indicador, como o CDI ou o IPCA, o que faz das debêntures uma boa solução para usar a inflação a seu favor.

Entretanto, é importante ressaltar que esta opção de investimento requer que você esteja bem informado, uma vez que seus riscos são proporcionais aos rendimentos.

Mas vale a pena o risco?

Irá depender dos seus objetivos e planejamento financeiro pessoal. De fato, a rentabilidade das debêntures é potencialmente maior que a de papéis emitidos pelo governo e pelos bancos, mas apesar de serem mais estáveis do que as ações, apresentam o maior risco dentre os ativos de renda fixa.

Isso acontece pois trata-se de crédito, ou seja, a modalidade aposta na capacidade do emissor em honrar o compromisso e efetuar os pagamentos aos investidores conforme acordado. Algumas debêntures oferecem mecanismos próprios de garantia do pagamento, que são divulgadas pela empresa emissora e são de sua total responsabilidade, uma vez que não há garantia do governo e nem do FGC para este tipo de investimento.

Outra forma de investir com segurança é a análise do rating, cuja nota representa a classificação de risco do emissor. Ela mostra a tendência que a companhia tem em honrar com os pagamentos dos rendimentos e com falência. Portanto, uma boa estratégia é priorizar debêntures que possuem rating próximo de A+.

O fator liquidez

Outro ponto que deve ser considerado na sua decisão é que as debêntures não possuem boa liquidez quando comparadas a outros ativos. Por serem investimentos de médio e longo prazo, é essencial que você considere também o seu planejamento financeiro pessoal, já que ao alocar parte do capital em debêntures é necessário sempre levá-lo até o vencimento para garantir a rentabilidade e evitar perdas.

Conclusão

A tendência é de que a taxa Selic permaneça sob controle em 2019 e pelos próximos anos. Assim, as debêntures seguem como excelentes alternativas para aqueles que buscam alta diversificação de carteira. Suas maiores vantagens são a isenção de IR (no caso das incentivadas) e a possibilidade de um rendimento maior do que os títulos do Tesouro Direto e os CDBs, LCIs e LCAs.

Se investir em debêntures está nos seus planos, não deixe de se informar sobre o setor no qual a empresa está inserida e de analisar a saúde financeira do emissor. Para isso, conte com a RB Investimentos. Nossos assessores especializados estão à sua disposição para apoiá-lo nesse processo e encontrar as melhores opções para atingir os seus objetivos.

RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade