RB Investimentos

Poupança é realmente isenta de IR e garantida pelo Governo?

Ao estudar as melhores opções de investimento, além de levar em consideração seu perfil – conservador, moderado ou arrojado -, como explicamos em um post anterior (veja aqui), você também deve analisar o que sairá dos seus rendimentos direto para a Receita Federal. Sim, a Poupança é isenta de IR, porém seu rendimento é inferior a outras opções que possuem o mesmo risco, como as LCI / LCA, por exemplo.

Não, a Poupança não é garantida pelo Governo. Surpreso?! Se o banco onde você tem aplicação na poupança quebrar, será o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que garantirá sua aplicação e limitado a R$ 250 mil por cliente. Ou seja, além de ter rendimento mais baixo a poupança tem mais risco que por exemplo um Título Público Selic que é garantido pelo governo e tem o menor risco das aplicações disponíveis no mercado.

Não são todos os produtos financeiros que têm incidência de IR. Veja quais outros investimentos estão livres da mordida do Leão.

  • LCI (Letra de Crédito Imobiliária);
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio);
  • CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários);
  • CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio);
  • Debêntures Incentivadas.

No entanto, isso não deve ser um fator decisivo no processo de escolha dos seus investimentos. Lembre-se que há outros fatores que influenciam o rendimento final. Ou seja, nem sempre o investimento que paga menos imposto ou que é isento de IR é o que vai resultar em maior ganho.

Lembre-se também que apesar de serem isentos, esses investimentos devem ser declarados no seu Imposto de Renda. O que saber sobre os investimentos livres de IR:

Poupança

A remuneração da poupança corresponde a 0,5% de juros ao mês, acrescida da variação da TR – Taxa Referencial. Quando a Selic for menor que 8,25% ao ano, o rendimento da poupança será de 70% da Selic, mais a TR. É um investimento garantido pelo FGC (e não pelo governo), porem suas regras são definidas pelo Banco Central. Outra desvantagem da poupança é que os valores investidos por prazo inferior a 1 mês não serão remunerados.

LCIs e LCAs

São investimentos de renda fixa. As LCIs e LCAs, como no caso da poupança, o investidor corre risco do banco onde foi feita a aplicação, e como já falado acima garantida pelo FGC. Então hoje se as LCIs / LCAs renderem mais que 70% do CDI já renderão mais que a poupança já que ambos são isentos de IR.

CRIs e CRAs

O CRI é um investimento destinado a financiar transações do mercado imobiliário, semelhante a LCI. Quando você compra um CRI, é como se “emprestasse” seus recursos para quem o emitiu. Neste caso uma empresa e não um banco. Em troca, você recebe o valor emprestado com juros e correção monetária. O CRA é muito parecido com o CRI, só que ele é voltado ao setor de agronegócio. Também são isentos de IR para as pessoas físicas e em geral possuem rendimentos maiores que as LCIs e LCAs.

Debêntures incentivadas

As debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas de diversos setores - tanto de capital aberto quanto fechado. O principal objetivo das debêntures é a captação de recursos para empresas e quando destinados a financiar projetos de infraestrutura são isentos de IR.

Para mais informações de opções de investimentos isentos de IR acesse https://www.rbinvestimentos.com/produtos/renda-fixa ou procure um dos assessores da RB Investimentos.

RB Investimentos
Armazenamos cookies em seu dispositivo para proporcionar uma melhor experiência. Ao utilizar esse site, você concorda com nossa política de privacidade